quinta-feira, 1 de setembro de 2005

Perceber as mulheres, por um grande especialista mundial (eu) - 2ª Lição.

Olhai os cãezinhos da rua - Uma cadela saída é sempre seguida por uma matilha de cães desejosos de copular com ela (para os mais distraídos, copular é foder).
Também nos seres humanos, tal como sucede no mundo animal, quem escolhe o parceiro sexual é a mulher e não o homem, como por vezes é suposto.
Como se faz essa escolha, que elementos a determinam, os seus aspectos psicológicos, esse é o tema central de hoje aqui no Abrupto Sexual, na sua secção "Perceber as mulheres - por um grande especialista mundial (eu)".

As escolhas sexuais da mulher, para fins de acasalamento, segundo um princípio de raridade.

São muito interessantes as teses que defendem que à mulher, tal como à cadelinha, interessa possuir um lote de pretendentes suficientemente numeroso e rico em qualidade, para que no final a escolha recaia sobre um espécime minimamente de jeito.
Sabe-se que muitas raparigas gostariam de possuir vários maridos, não só pela possibilidade do sexo em grupo, mas porque dá pena ter de casar só com um dos pretendentes e desperdiçar todos os outros, por vezes igualmente interessantes. Realmente o ideal seria a mulher ter e exercer efectivamente o direito de possuir todos os homens que desejasse e conseguisse ter (foderíamos todos mais). Mas essa possibilidade de possuir um ou mesmo, vários amantes, dentro ou fora do casamento, é uma questão que não está prevista ser submetida a referendo pelos menos nesta legislatura (embora fosse interessante). Contudo algumas mulheres, independentemente das omissões legislativas dos nossos deputados já se sentem suficientemente livres para fazer sexo com quem desejam, são é poucas (ou então ando sem sorte).
Porém, para a maioria das raparigas a regra não é a abundância, mas pelo contrário, ter um só pretendente que agrade já é difícil. Normalmente os pretendentes que aparecem, são para desaparecer depois de foder. Ou seja, rapazinhos bem falantes que surgem às donzelas com excelentes promessas de casamento, mas depois de foderem... piram-se. São os "Barrosos da foda".
Raros, raros são os homens que realmente agradam a uma mulher e se dispõem a viver com ela para o resto da vida. Especialmente se ela for uma espécie de camafeu como muitas que há por aí.
Ora como não ser um camafeu (ou mesmo sendo) e ter homens bons às paletes será uma das nossas próximas abordagens, para felicidade das meninas que lêem o Abrupto Sexual.

Ass: Bino, ( o irmão do meio do Bino ).

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial