terça-feira, 6 de novembro de 2007

Método Bino para conseguir um marido de sonho

A razão de vários títulos.

Após o retumbante êxito do meu último livro, decidi regressar agora com este novo inédito, intitulado: “Método Bino para conseguir um marido de sonho”.
Mais do que um mero título, o que importa realçar nesta obra é que ela pretende dar grandes esperanças a essa crescente imensidão de mulheres infelizes que vivem desesperadas por conseguir um homem que as ame.
Mas porque as minhas palavras contêm ensinamentos universais, igualmente úteis aos homens, será justo agradar tanto a gregos como a troianos. E, nesse sentido, se quem me estiver a ler for homem, por favor ignore o título inicial acima proposto e substitua-o por este outro, mais apropriado à sua condição de macho:

Método Bino para comer cabras
(e outras gajas difíceis).


A dificuldade das tarefas que me proponho aqui ensinar, exige que se comece pelo princípio das coisas. Além disso, convém impressionar desde já, dando a entender que esta é uma obra séria, fruto duma mente conhecedora. Como tal, despacharei rapidamente as seguintes questões:

1- Existência de Deus.
2- O sentido da vida.
3- Existência de vida após a morte.

E tratarei primeiro destes temas mais fáceis para que, posteriormente ao longo da minha prelecção, outros assuntos mais fascinantes, mas mais complexos devido à sua natureza prática, possam ser alvo da minha análise com o rigor merecido. Refiro-me naturalmente, entre outras, às seguintes matérias:

Para senhoras:

1- Como conseguir um marido de sonho.
2- Como sacar-lhe dinheiro.
3- Como descobrir que ele tem outra (mesmo que não tenha).
4- Como conseguir um divórcio vantajoso e sacar-lhe o resto da massa.

Para gajos:

1- Como conseguir que ela engula.
2- Como comer um cu em 3 simples passos.
3- Como ir para a cama com duas mulheres ao mesmo tempo.
4- Não me lembro da nº4, ainda estou a pensar na anterior.


1 - A existência de Deus; o sentido da vida; vida após a morte.

Sobre a existência de Deus, teremos de começar por definir com rigor os conceitos de “Deus” e “existência”. E mais lá para o fim, porque tempo é coisa que aparentemente não vos falta (ou não estariam aqui a perdê-lo) aproveitaremos para analisar quantos deuses existem (um, nenhum, vários). E também, só por mera curiosidade, qual o seu aspecto (incluindo a cor do cabelo).

Dos vários tipos de Deuses (para vermos se existe algum) convém começar pelo Deus todo-poderoso. Se este não existir, escusamos de verificar os outros (mais fraquinhos) que assim poupamos tempo e trabalho.
Recentemente, de há uns milhares de anos para cá, o Deus Pai todo-poderoso tem vindo a ocupar o lugar cimeiro do Top-Ten relativo ao género de Deus preferido das pessoas.
Ele é omnipresente, omnisciente e omnipotente; criador do universo, pai da humanidade e etc. Mas será que esse Deus existe?

Parábola:

Um homem desceu da montanha onde vivia e caminhou rumo ao Sul. Chegando às margens dum grande rio, as gentes que por ali habitavam falaram-lhe dum Guru muito sábio.
O homem achou boa ideia ir falar com o tal mestre para lhe perguntar sobre a existência de Deus.
Porra, disse-lhe o Guru, vieste ter comigo só para saber se Deus existe? Poupa-me, caralho!
O homem ficou surpreendido pela resposta do venerável mestre. As suas palavras significariam um “sim” ou um “não”?
A desilusão percorreu-lhe o espírito. Quando esperava que o Guru evocasse as cinco vias clássicas para provar a existência de Deus; que discorresse sobre o ser e o não ser, eis que nada disso sucede. Este Guru é uma fraude, pensou o homem, daria um excelente 1º ministro, concluiu.
Prosseguindo a sua jornada, nessa noite, enquanto dormia, o homem sonhou que estava novamente na presença do Guru. Durante o sonho, o ilustre sábio explicou-lhe que a pergunta era estúpida e, pior que isso, era cínica.
Então o homem compreendeu que deveria actuar e pautar a sua vida de acordo com o que lhe parecesse correcto, independentemente de existir ou não um Deus moral e castigador.
Deus é amor, ensinou-lhe o Guru, se tiveres amor no coração então Deus existirá. De que te vale existir Deus, se não O tiveres dentro de ti? Preocupa-te em viver a vida de forma justa e deixa Deus em paz. Especialmente pára de andar sempre a pedir-lhe favores. Neste momento, a imagem de Deus apareceu-lhe no sonho: era a “fotocópia” do Valentim Loureiro.
O homem despertou convicto de que tinha andado a perder tempo com um problema da treta. Mas uma nova questão o atormentava agora: o Guru mandara-lhe viver a vida. Isso era bom, significava que a vida merecia ser vivida. Porém, qual o sentido desta?
Com tal pergunta no pensamento, o homem continuou a sua viagem em direcção ao Sul. Tendo atravessado o grande rio, alguns quilómetros depois, ele encontrou uma pequena localidade. Esta nada parecia ter de especial, não fosse o facto de possuir uma pedra colocada na sua principal rua contendo a seguinte inscrição que, a quem ali passa, ensina o sentido da vida:
.
"Cada vida continua uma vida passada e uma outra continuará a nossa"

Feliz por ter compreendido o sentido da existência humana, o homem retrocedeu a sua marcha. Estava disposto a ir novamente visitar o Guru, desta vez para lhe perguntar se existe vida depois da morte.
Mas curiosamente, enquanto regressava, começou a importar-lhe cada vez menos essa questão. Reflectindo, o homem percebeu que, para já, o importante era viver esta vida. Quando morresse teria tempo para se preocupar com a vida depois da morte. E recordando as sábias palavras do poeta, compreendeu que nenhum juízo final lhe devolveria os momentos não vividos nesta vida, nem os gestos de amor por realizar.
Então o homem resolveu cagar-se no Guru, dispensando os seus ensinamentos. Não tinha mais tempo a perder, regressou rapidamente à montanha onde vivia. Quando enfim chegou a casa, imediatamente ele e a sua Maria mocaram que nem coelhos, muito felizes até ao resto das suas vidas. Fim!

Epílogo

Na verdade, a Maria acabou por fartar-se de estar sempre a levar com o mangalho do homem. E ele, por seu turno, foi-se aborrecendo por não ela não se prestar a variedades.
Aos poucos a relação entre os dois esmoreceu até que acabaram por se divorciar.
Ambos foram vistos pela última vez indo ao encontro do Guru, para receber novos ensinamentos. Ela, querendo aprender como arranjar um marido impotente que lhe desse sustento; e ele, como conseguir foder carregamentos de gajas da forma mais depravada que um homem consiga imaginar.
Ignora-se o que lhes disse o Guru. A Deus, foi que usasse restaurador Olex (o tal que devolve aos cabelos a sua cor primitiva).
.
Nota: os restantes assuntos serão aqui tratados oportunamente.
.

Etiquetas:

7 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

SILÊNCIO CULPADO disse...
Perante uma grande sacanice que está a ser feita sobre alguns professores que não recebem vencimento,têm horários d e12 horas ou estão a recibos verdes sugere-se que todos os blogues publiquem a notícia que está no http://cegueiralusa.com

11/11/2007, 03:46:00  
Blogger Carlos Barros disse...

passas a vida a surpreender-me..
aqui aprendo coisas para o resto da vida...

18/11/2007, 23:50:00  
Anonymous zé tolas disse...

já não vinha cá a uns tempos...mas vealeu a pena a espera...

Já agra ...congrats pelos 6 anos...!!

19/11/2007, 11:16:00  
Blogger Mikas disse...

ahahahahah ao fim de 6 anos tinha que sair mesmo esta obra de arte :-)

19/11/2007, 20:36:00  
Blogger Pong disse...

É um facto, fazes-me rir. Pronto. 6 anos de muito amor blogueiro e talento.

22/11/2007, 00:49:00  
Blogger Tia Concha disse...

És mesmo o guru...

Decorei!

A do gajo rico até que é bem-vindo!

Na, não troco o meu gajo por nada deste mundo!

Mas ele ainda pode ficar milionário, e convém saber como sacar a guita!

Muito bom.

22/11/2007, 20:41:00  
Blogger Libelinha disse...

Tendo em conta que o nr de homens diminui e o nr de mulheres aumenta, arrisco-me a dizer que a o ponto 4 será - como irão os homens tomar conta de tanta mulher no ano 2070...

criógenia no bino? uma ideia...

mas pronto, cada um com o seu ideal e eu vou-me ficar pelo como descobrir que ele tem outra (mesmo não a tendo..)

porque ando a virar psicótica e não há quem me ature..


vendo por este prisma, não tenho de me preocupar com nenhum destes pontos... ahah

mas é sempre o delirio ler os teus textos looooongoos o que dá um gozo enorme fazer textos igualmente loooooongooos para tu leres

e tenho dito!

29/11/2007, 00:05:00  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial