segunda-feira, 27 de novembro de 2006

As mulheres ao poder, já !

Os homens são violentos, como todos os animais. Os animais menos violentos que eu conheço são as mulheres. As mulheres em vez de violentas, costumam ser doces. Por serem doces é que nos dão tanta vontade de as beijar e lamber. Mas só as comestíveis.
Essas, as comestíveis, por vezes até dão vontade de trincar. Mas não sei se é politicamente correcto.
Agora temos de ter cuidado com essa malta politicamente correcta que, entre muitas coisas, defende os direitos das mulheres e a igualdade entre os sexos.
Eu, para falar a verdade, sou feminista. Mais que isso, acho que as mulheres são superiores aos homens. Sim, elas são melhores profissionais, mais responsáveis e mais resistentes que nós, os homens.
Malta, sejamos francos, a gente só pensa em sexo e merdas do género. Verdade ou não ?
Por isso eu acho que o mercado de trabalho devia ser dominado por elas. Até digo mais, as mulheres que tomem conta disto tudo. Dominem o mundo, não quero saber.
Eu por mim, posso reconhecer já hoje que o futuro lhes pertence. Aliás, se fosse possível queria começar a ser já devidamente explorado por elas sem demora.
Sim, podem escravizar-me. Mulheres, façam de mim um escravo para a única coisa que sirvo. Não quero mais nada senão foder, é o que mais gosto e melhor sei fazer. Dêem-me sexo e internet todo o dia, que ficarei feliz.
(Estou agora a lembrar-me duma oportunidade que tive há uns anos atrás. Descobriram que tenho um pénis inconfundível e convidaram-me para entrar em filmes pornográficos. Por timidez não aceitei e arrependi-me. Se me tivesse tornado actor de filmes porno, tinha conseguido juntar um montão de dinheiro. Depois reformava-me e finalmente conseguia realizar o meu sonho de sempre: passar os dias a foder).
Outra coisa que era bom, se as mulheres dominassem o mundo é a questão da violência masculina. Sem dúvida a nossa agressividade passava a ser devidamente canalizada.
Tenho verificado que as mulheres emancipadas e até dominadoras, apesar de poderosas sob o ponto de vista económico e social, na cama desejam de ser dominadas. Não adianta negar, é um facto do qual sou testemunha.
No fundo, a natureza feminina necessita do domínio masculino, quanto mais não seja no plano sexual. E é precisamente nesse plano que a natureza dos dois sexos ( a agressividade masculina e a submissão feminina ) se devem combinar na perfeição.
Homens, deixemos entregue às mulheres o domínio do mundo. Não necessitamos de escapes para a nossa agressividade. Podemos passar sem a política, sem o trabalho e mesmo sem o futebol, o wrestling e as touradas. Para lidar com a testosterona só precisamos de ter bom sexo.
E curiosamente, bom sexo é também o que as mulheres querem.
Porém, algumas mulheres, as mais emancipadas, queixam-se de não ter felicidade sexual. Lamentam-se que os homens não as compreendem.
Estão erradas. Aliás, muita gente de ambos os sexos, tem andado a ler demasiados livros sobre o ponto G (que é um mito, e não existe). Assim como livros da treta que não ensinam o que as mulheres e homens realmente querem na cama*.
Sejamos claros, as mulheres especialmente as mais modernas, adoram um homem decidido e autoconfiante (como eu ) que as domine completamente.
É agarrá-las pelos cabelos, aquecê-las com longos preliminares e depois, pô-las de quatro (a posição preferida delas).
Durante a penetração e depois, durante o bombar, é ir dando umas sonoras palmadas nas nalgas, mas sem magoar.
Cuidado se a gaja se mostrar desagradada. Lembrem-se que ela ainda pode estar refém de alguns tabus e preconceitos. Mas com o tempo deverá libertar-se deles e verão que acabará por apreciar o tratamento.
O mesmo se aplica ao sexo anal. Não há que ter medo. São tudo coisas que, bem planeadas e feitas com saber, acabam por satisfazer até a dama mais exigente.
Afinal, do que todas elas gostam (excepto a ruivas, que são especiais como os Ferrari) é ter alguém que as domine completamente na cama. A mulher, de um modo geral, necessita de ajuda para se libertar. Compete ao homem, dar essa ajuda. Quando a mulher consegue libertar a devassa sexual que há dentro dela, realiza-se plenamente enquanto fêmea. Sejamos, portanto, machos à altura do nosso papel. E neste aspecto há que informar o seguinte: Em vez de um “príncipe” lisboeta com maneiras e modos finos, mais vale um gajo de trato simples e provinciano. Porque isto, com gajos habituados à natureza campestre, é como diz o outro: menos complexos e mais “foda”.
E é disso que elas precisam !


*Isto inclui livros ou blogs com teorias estrambólicas (e erradas) acerca de punhetas de mamas, como sendo o prato favorito da rapaziada.

3 Comentários:

Blogger mfc disse...

E que nem duvides que dentro de uns anitos vão mesmo dominar tudo!
Quanto ao resto.... ái que bom!

27/11/2006, 13:50:00  
Blogger maria_arvore disse...

Tenho de concordar contigo que os homens devem guardar a virilidade, única e exclusivamente para a "cama".

Nas restantes horas do dia, basta serem educados e atenciosos. ;)))

28/11/2006, 00:09:00  
Anonymous Anónimo disse...

Olá...
Cai neste site por acidente...
Mas, um feliz acidente, escreves bem, tens sentido de humor, e és sexy (masculo, viril...a tirar para a border line do ordinário, todavia sem o seres)
Continua...a divertir-me:-)

Maria de Lisboa

31/01/2007, 22:33:00  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial